Ainda não tive a oportunidade de viajar para os Estados Unidos, mas está na minha “pequena” lista de lugares que ainda quero conhecer.

Com a incerteza das promessas do novo presidente, achei melhor não demorar muito para tirar meu visto, já que ele é válido por 10 anos.

Confesso que me deu uma enorme preguiça ter que preencher aquele monte de coisa, então contei com o auxílio de uma assessoria que fez TUDINHO para mim =)

A única coisa que fiz foi passar os meus dados (num formulário em português) e pagar o boleto. A Assessoria transcreveu tudo para os formulários oficiais, fez os agendamentos, me encaminhou o boleto para pagar a taxa (USD 160,00) e me enviou vários e-mails com dicas e tudo que precisava levar.

Algumas destas dicas irei compartilhar com vocês, caso optem por tirar o visto por conta própria. Se forem preguiçosos igual a mim, no final do post passo os contatos da Assessoria.

Primeiro Passo:

O primeiro passo é justamente esta parte chata dos formulários, onde você tem que preencher todos seus documentos, nome do trabalho, quanto tempo trabalha, quanto ganha, entre outras coisas. Tudo isto é feito online.

Depois, você receberá o boleto para pagamento e após a aprovação do mesmo terá acesso as datas para agendamento (são dois agendamentos, um para tirar as fotos e digitais e outro para a entrevista).

 Segundo Passo:

Comparecer no local do seu primeiro agendamento, o CASV – Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto. Existem algumas opções de locais que você poderá escolher.

No dia do CASV você deverá levar seu passaporte, a cópia do seu formulário e a confirmação do seu agendamento (foto abaixo).

Visa2

Se você for tirar o visto para um Menor de Idade, ele não precisará comparecer desde que você leve duas fotos 5×5 ou 5×7 em EXCELENTE qualidade.

Reforço que a foto deve estar em excelente qualidade pois presenciei a recusa de uma foto por estar “desfocada” e por estar com uma pequena falha de impressão na orelha, tendo que retornar com o menor posteriormente para tirar a foto no local. (então na dúvida, vá com o menor)

Esta etapa é bem tranquila, pois quando fui (na Vila Mariana – SP) estava bem vazio e fui a primeira a ser atendida, tirando uma foto e minhas impressões digitais.

 Terceiro Passo:

Hora de ir para o seu segundo agendamento, que é no próprio consulado americano, para a entrevista.

Acredito que esta é a hora mais temida por quem está tirando o visto. E não é pra menos: eles são bem exigentes.

Primeiro: Você não pode entrar com NENHUM aparelho eletrônico. Nem com celular, mesmo se estiver desligado. Então já sabe: deixe no carro, em casa ou tranque em um dos guarda volumes que oferecem do outro lado da rua (R$5,00).

Na primeira equipe de triagem, você deve apresentar seu passaporte e a confirmação do agendamento (foto que postei acima). Além disso sugiro levar em uma pasta a parte ou envelope todos os outros documentos que eles poderão pedir (Saiba quais são eles mais a frente)

Depois que você entra você passa por uma equipe de segurança que faz raio X de seus pertences, pedem para tirar cinto, óculos (igual no aeroporto).

Dica para se sair bem: Seja discreto, porém gentil. Dê bom dia/boa tarde à todos e sempre agradeça. Evite de ir com roupas que chamem muito a atenção ou muito desleixado.

Depois de passar por toda essa segurança, você chega em um grande salão com várias cabines. Logo você é direcionado para uma delas, onde é recepcionado por alguém com um sotaquezinho americano.

No meu caso fui atendida por uma moço bem gentil, mas de poucas palavras, que foram:

Para onde vai / Onde trabalha / Há quanto tempo / Boa viagem!

Acredito que a facilidade na entrevista depende muito dos dados que você preencheu, pois no meu caso ele nem pediu documentação (e levei um montão)

Mas caso você caia com alguém mais criterioso, seguem algumas dicas de ouro que recebi da assessoria:

  1. Não mentir: Além de demonstrarmos sinais claros quando estamos mentindo você pode se comprometer não só em ter o visto negado naquele momento como também em futuras tentativas;
  2. Ser fiel ao questionário DS-160: tudo que foi declarado nele deve ser confirmado no momento da entrevista, entregamos os documentos no CASV e no momento da entrevista consular todas as informações a respeito da sua viagem já foram verificadas;
  3. Leve documentos comprobatórios: além dos documentos obrigatórios (como Passaporte atual válido, Passaporte contendo o último visto dos Estados Unidos (se aplicável), Página de confirmação de Formulário DS-160, Página de confirmação e instruções do agendamento (enviada por e-mail), Membros acompanhantes da família, a menos que entrando nos Estados Unidos para outro propósito, devem apresentar uma certidão de casamento original (cônjuge) e/ou certidão de nascimento (pessoas abaixo de 21 anos não casadas), conforme aplicável. Muitos tipos de visto exigem documentos adicionais., leve com você a maior quantidade possível de documentos que comprovem as informações que foram colocadas no formulário de requisição de visto DS-160, comprovantes de renda, de imóveis e de vínculos com o Brasil são bem-vindos neste momento porém mostre os documentos apenas se forem solicitados pelo agente consular;
  4.  Evite “piadinhas”: na hora da entrevista responda apenas o que lhe for         perguntado, seja educado, evite comentários desnecessários e não faça piadinhas, esse tipo de comportamento não é tolerado pelos agentes consulares e pode lhe render uma negativa;
  5. Tente controlar o nervosismo: se demonstrar muito nervosismo na entrevista o agente consular pode entender que há algo errado nas suas colocações, portanto, por mais difícil que seja, tente manter a calma.

Sabendo destas dicas, precisamos entender agora quais são as perguntas mais comuns feitas no momento da entrevista, vamos a elas:

  • Sua idade / profissão
  • Para onde pretende ir
  • Qual o motivo da viagem
  • Quanto tempo pretende ficar lá
  • Com quem mora no Brasil
  • Tem parentes/amigos nos EUA
  • Se já esteve nos EUA antes
  • Quem irá pagar a viagem
  • O que seus pais fazem
  • Possui imóveis / bens no seu nome
  • Estuda e/ou trabalha no Brasil (tempo de serviço, cargo, etc)
  • Se fala Inglês

Em alguns casos, mesmo seguindo todo o protocolo exigido o seu visto pode ser negado, afinal você esta solicitante um visto para um país e o agente tem todo o direito de negar o visto se achar necessário, vamos conhecer alguns dos motivos que podem levar a esta negativa:

Não comprovação de vínculos com o Brasil – Esse é um fator essencial, o agente precisa acreditar que você voltará ao seu país após o final da sua viagem aos EUA, se você não consegue comprovar que possui vínculos com o país ele pode entender que você é um “perfil de risco” e negar o seu visto;
Falta de documentos – É extremamente recomendado levar a maior quantia possível de documentos que comprovem a sua renda, como o imposto de renda, extratos bancários, etc e seus vínculos com o país, se o entrevistador pedir qualquer tipo de documento e o solicitante não tiver, as chances de ter o visto negado aumentam muito.

Informações divergentes das do formulário DS-160 – Se no momento da entrevista o agente te fizer uma pergunta e a resposta for diferente do que está no formulário será difícil convence-lo a aprovar o seu visto.

Entendendo todas essas informações e se mantendo calmo no momento da entrevista é quase certo de que seu visto será aprovado!

Foi aprovado?! IUPIIIIIII : só esperar seu passaporte com o visto carimbado chegar em casa (se você fez esta escolha no momento do formulário) ou se pretende retirá-lo em mãos (em SP fica em Pinheiros) . Eu fiquei com receio de extravios, então optei por retirar pessoalmente.

Agora só esperar uns 10 dias e to pronta para ir pros “States”

visto3

Precisando de quaisquer outras dicas ou assessoria completa, deixo o contato de quem fez todo o processo para mim como um anjo que caiu do céu e que tirou todas as minhas dúvidas (e olha que foram várias hehe)

Falar com STELLA – Cel e WhatsApp: (11) 96250-2620 

www.facebook.com/miamibyusassessoria