Depois te ter sonhado algumas vezes que estava no Vietnam, passei a acreditar que tinha que fazer esta viagem por alguma razão e confesso que fiquei impressionada com este país: O povo maravilhoso e simpático, a cultura, a culinária dão um contraste absurdo ao caos que é o transito e a poluição.

Foram dias intensos e inesquecíveis…

Rumo ao Vietnam (Dia 1)

Dia Após passar 10 dias mochilando sozinha pela Tailândia (Veja Post Anterior), Embarquei pra Ho Chi Minh com a cia aérea Air Asia. O serviço não foi dos melhores, mas o preço sim rsrs (Geralmente consulto as opções de passagens aéreas no aplicativo do SkyScanner)

Cheguei no caos de Ho Chi Minh já de noite e ainda no aeroporto fiz amizade com com uma peruana que vive no Canadá. Rachamos um taxi, jantamos juntas e já combinamos de fazer um passeio na manhã seguinte.

Em pouquíssimo tempo no Vietnam já deu para perceber que eles são bem patriotas. Impossível andar 10 metros sem encontrar uma bandeira do país em alguma casa ou comércio.

Củ Chi tunnels (Dia 2)

De manhã um onibus já me pegava no hostel e junto com a peruana do dia anterior e mais uma galera bem animada seguimos em direção ao museu onde ficam os tuneis da guerra americana (como chamam os vietnamitas).

Um passeio bem interessante, principalmente para quem gosta de guerra e história. Lá você pode entrar naqueles minúsculos tuneis (se vc tem claustrofobia, esqueça!) e atirar com uma metralhadora (isso custou um pouco carinho, mas eu adoro hehe e foi bem legal), além de conhecer toda a história por trás da guerra, como os vietnamitas usavam as armadilhas e muito mais!

O ônibus do passeio fez um stop num lugar onde fazem artesanatos lindíssimos com casca de ovo, bem tradicional no Vietnam.
Foram quase 3 horas entre ida e volta repletas de adrenalina! O transito é louco, eles apertam a buzina igual uns malucos, ninguém repeita semáforo, pedestre, nada!!! As motos dominam aquele país e você vê de tudo em cima das motos: desde cachorros a bebês recém nascidos e até 4 pessoas em cima da mesma moto. é um caos!

A noite eu e a peruana  fomos jantar uma comidinha tipica e me amarrei na Sopinha PHÒ, bem tradicional deles e deliciosa.

Delta do Mekong (dia 3) 

Mais um dia com tour de ônibus, dessa vez pro Delta do Mekong, região bem afastada, mas bem interessante. O importante rio Mekong, que é um dos maiores rios do mundo, desagua bem ao sul do Vietnam, formando um delta.

Chegando lá você vai de barco pelo enorme rio até um vilarejo.

Eu e a nova amiga peruana

O restaurante mais exótico que via na viagem era lá (vc podia escolher um jacaré, tartaruga, cobra, qq coisa e eles preparavam na hora pra vc). tem foto do “menu”  e também uma foto com uma das cobras que poderia ser servida no almoço (credo!)

Depois do almoço embarcamos nos típicos barquinhos que nos levaram para um passeio bem interessante nos canais. Impressionante ver que pessoas bem jovens ou mulheres bem maduras ganham a vida carregando os turistas pra cá e pra lá remando o dia todo.

Hoi An (dia 4) 

No dia seguinte Voei para Danag, cidade litoranea BEEEEEEMMMMMM bonitinha e menos caótica.
Apenas dei uma passadinha por lá, pois meu destino final era Hoi An, cidade que fica bem no meio do Vietnam.
Cheguei lá de tarde e me hospedei numa guesthouse bem baratchénha e confortavel pertissimo da cidade antiga. Fui andando e me APAIXONEI por Hoi An, tudo iluminado e lindo!

É bem comum você ver casais recèm casados fazendo books fotográficos no lago, jogando as lanterninhas na água. Você também pode fazer um passeio de barquinho e oferecer uma lanterninha.

Hoi An também é bem famosa pelas lojas de alfaiataria e sapateiros que fazem qualquer roupa e sapato de altissima qualidade do jeito que você quiser e do tamanho que precisa em apenas poucas horas.

Os sapatos são de couro legítimo e extremamente baratos.

Lá foi o único lugar que vi “bike taxi” que é um meio de transporte bem tradicional no Vietnam.

 

Um dos cartões postais da cidade é a charmosa ponte japonesa.

Conhecendo o Litoral do Vietnam (dia 5) 

Passei o dia seguinte todo em Hoi An, aluguei uma bike e fui até a praia. Deu um medinho, pois os vietnamitas são loucos no transito e o número de motos na rua é bizarro. Mas foi uma experiencia bem legal e a praia é bem bonita, com umas casas que não pensei que ia encontrar no Vietnã. (bem chiques!!!)
No finalzinho da noite, mais um voo, desta vez pra Hanoi.

Hanoi (dia 6) 

Acordei, peguei um mapa e lá fui eu explorar a nova cidade como mais gosto de fazer: a pé!

Nessa andança fiz amizade com 2 europeus e fomos pro antigo presídio. Olha, valeu a pena! muito interessante a visita e impressionante as histórias dos presos que sofreram inúmeras torturas apenas pelo fato de terem outra visão política. Depois fui sozinha passear pelo resto da cidade, no rio, nas lojinhas, nos restaurantes…  Gostei muito de Hanoi,  que defino como um “caos menos caótico”. Até então havia passado muito calor em toda a viagem pelo Sudeste Asiático, mas o clima de Hanoi me surpreendeu, bem mais gelado com picos de garoa fina.

Ha Long Bay (dia 7) 

Ha Long Bay era um dos poucos lugares que eu de fato queria MUITO conhecer antes de chegar no Vietnam (Geralmente não faço grandes roteiros e planos antes de embarcar), mas optei por não comprar nada antes de chegar lá e não me arrependi. Comprar o passeio de última hora foi bem fácil e não paguei nada a mais por isso.

Minha ideia inicial era fazer 2 dias este passeio, mas tava um frio ABSURDO então ainda bem que não comprei antes… assim pude comprar só 1 dia, que foi mais que suficiente pra ver como o lugar é lindo, ver as cavernas e não virar picolé. Para quem ainda tem coragem, dá pra fazer um passeio de caiaque pelas ilhas.


A viagem é meio cansativa, umas 3hs e meia de ida + umas 3hs e meia de volta no ônibus. cheguei imprestável pra fazer qq outra coisa, só tomar um bom banho. No Vietnam os hostels são tão baratos que optei por ficar em quarto privativo e mesmo assim não gastava mais que USD10,00 de hospedagem por dia.

 

Comprinhas e Teatro (dia 8) 

O dia estava chuvoso e  MUITO frio (uns 5 graus) então não fiz muita coisa, andei pelas redondezas do hostel mesmo, fiz umas comprinhas (lá é tudo muito barato!)  e fui ver um teatro bem típico deles, o “water puppet show”, com as marionetes na água. Eu adoreiiiiii. foi muito legal e eu recomendo.
o resto do dia dei uma descansada pq não dava pra ficar na rua não kkkkkkk

Voltando pra casa (dia 9)

Voei de volta pra Bangkok com a Jetstar pra passar o dia lá fazendo compras antes de voltar, com uma tailandesa queridissima que conheci na fila do check in ainda no aeroporto de Guarulhos. Incrível como viramos amigas, nos falamos quase diariamente e ela fez questão de estar comigo no ultimo dia e me ajudou com todas as compras.
comprei bastante souvenir e uma mochila de rodinhas extra pois estava só com um mochilão que não ia caber tudo.
dica: barganhe, barganhe MUITOOOOOOOOO, pois alguns itens começam com o preço até 5x a mais do que o preço final que vc vai pagar.


a noite já peguei o voo de volta a SP com a Ethiopian Airlines (O voo em si é ótimo, tripulação ótima. porém o aeroporto de conexão é bem ruim e o voo atrasou bastante)